top of page
  • Foto do escritorInside Arquitetura&Design

Cobogó, o ícone no design brasileiro, está prestes a completar 100 anos


 

A palavra CO.BO.GÓ vem do sobrenome dos engenheiros que os criaram, no Recife, em 1920: Amadeu Oliveira COimbra, Ernesto Augusto BOeckmann e Antônio de GOis Cavalcanti. Esses profissionais buscavam uma solução eficiente e econômica de amenizar o calor do verão nas casas nordestinas. Inspirado em elementos da arquitetura moura, o cobogó surge como resposta.


Cobogó
Fonte: Acervo Pinterest

Por ter uma estrutura vazada, tornou-se possível construir paredes e criar divisórias sem vedar os espaços internos por completo, uma solução leve e inteligente para manter a ventilação e iluminação naturais, trazendo ainda mais privacidade.


A partir de 1950, ele foi incorporado pelo modernismo brasileiro como tendência na arquitetura e no design nacional, em projetos de Lúcio Costa, Niemeyer e outros grandes nomes.


Cobogó
Fonte: Acervo Pinterest

Depois de um período fora de cena, o cobogó foi resgatado nos últimos anos e se tornou o queridinho da decoração e arquitetura em projetos cada vez mais sustentáveis. Hoje em dia, esses elementos vazados podem ser encontrados em diversas formas, cores e materiais.


Inspire-se nos diferentes estilos de cobogós:


Existem modelos mais tradicionais, como os geométricos, mas também é possível adquirir cobogós num estilo mais contemporâneo, trazendo ares diferentes aos ambientes, de acordo com o seu gosto.


Cobogó cimentício
Fonte: Acervo Inside
Cobogó cimentício
Fonte: Acervo Inside

Com quase 100 anos de história, a criação original ganha versões modernas e arrojadas com os cobogós cimentícios. Possui o melhor custo benefício, alta durabilidade e resistência.



Cobogó natural de barro
Fonte: Acervo Pinterest
Cobogó natural de barro
Fonte: Acervo Pinterest

O cobogó natural é feito de barro, uma boa opção tanto para ambientes externos, quanto ambientes internos. Integram-se bem a fachadas, muros e áreas de serviço por serem extremamente resistentes a chuvas e ventos.



Cobogó de cerâmica
Fonte: Acervo Inside

Os cobogós de cerâmica possuem uma grande variedade de cores e é recomendável a utilização dele em ambientes internos. As peças revestidas por esmalte proporciona um acabamento lustroso e impermeável, além de ajudar na conservação do material.


Cobogó de madeira
Fonte: Acervo Pinterest

Já os cobogós de madeira, trazem uma nova proposta para os elementos vazados, ideal para criar divisórias em áreas internas.


 

Não importa qual seja o seu uso, o resultado final é sempre inspirador. Para mais dicas como essa nos acompanhe no Instagram e continue nos acompanhando por aqui!


Matéria: Caroline Laffront - Inside Arquitetura & Design.



Kommentare


bottom of page